GRIPE H1N1

CE cumpre meta e vacina 80% do grupo prioritário

Até ontem, cerca de 1,43 milhão de doses haviam sido aplicadas na população pertencente ao público-alvo

Com alguns dias de atraso, o Ceará conseguiu alcançar, ontem, a meta de 80% de cobertura vacinal contra a Influenza, estabelecida na campanha nacional de imunização iniciada em abril. Para atingir a cota esperada, o Estado precisou prorrogar a vacinação para além da data final da mobilização, na última sexta-feira (20). A campanha segue até o dia 27, mas, até a noite desta terça-feira (24), segundo o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), cerca de 1,43 milhão de doses haviam sido aplicadas na população do público-alvo.

Embora, no geral, a meta tenha sido atingida, dentro de cada grupo prioritário, a cobertura só chegou a 80% ou mais entre idosos (80,82%), trabalhadores da saúde (100,9%) e puérperas (95,26%). Crianças de seis meses a quatro anos, gestantes e indígenas alcançaram coberturas de 78,41%, 67,55% e 78,97%, respectivamente. As informações foram atualizadas na noite de ontem. Ainda conforme o SIPNI, dos 184 municípios cearenses, 123 cumpriram a cota de vacinas. Na Capital, as pessoas vacinadas totalizaram 82,22% do público.

Óbitos

Apesar do bom desempenho, o Ceará ainda precisa imunizar 345.674 pessoas para completar 100% de cobertura. Também é necessário tornar a proteção mais homogênea. Para isso, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) prolongará a campanha de vacinação até a próxima sexta-feira (27), voltada exclusivamente aos grupos prioritários. A imunização continuará disponível nos postos de saúde.

Na segunda-feira (23), o órgão confirmou mais um óbito por H1N1 no Estado neste ano. Com o novo registro, a quantidade de mortes subiu para nove. A fatalidade foi verificada, na última semana, no município de Caucaia. Segundo o órgão, o óbito ocorreu no dia 30 de abril, mas só agora foi oficializado. A vítima era um homem de 59 anos, diagnosticado com doenças cardiovasculares crônicas e pneumonia bacteriana.

O Estado já contabiliza fatalidades em seis municípios. Além da cidade de Caucaia, na Região Metropolitana, que possui dois óbitos confirmados, também houve vítimas em Fortaleza (2) Jaguaretama (1), Pereiro (1), Sobral (1) e Juazeiro do Norte (1). Conforme o boletim da Sesa, ao todo, o Ceará registrou 24 casos da doença neste ano. (Diário do Nordeste)