GREVE CONTINUA

Em assembleia, professores da rede estadual votam pela manutenção da greve

Em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira, 25, o professores da rede estadual de ensino e outros profissionais de educação votaram pela manutenção da greve que dura exatamente um mês. O encontro dos professores foi realizado no Ginásio Poliesportivo da Parangaba e a decisão pela continuidade da paralisação foi votada pela maioria dos presentes.

Dentre as reivindicações dos professores está o reajuste salarial de 12,67% com ação retroativa à data-base de 1º de janeiro.

O Governo do Estado promete para junho um posicionamento sobre a remuneração dos profissionais de ensino. No feriado de Corpus Christi desta quinta-feira, 25, está agendado uma nova mobilização dos professores, marcada para as 14 horas no Palácio da Abolição.

A ocupação por parte dos estudantes de 52 escolas da rede pública de ensino há 26 dias é feita em solidariedade à greve dos profissionais de ensino.

Estudantes e professores reivindicam ainda aumento da verba para merenda escolar (atualmente de R$ 0,30 centavos por aluno) e melhorias na infraestrutura das escolas.

Seduc

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) garante estar mantendo diálogo com professores e estudantes. De acordo com o órgão, o titular da pasta Idilvan Alencar participou nesta quarta-feira de uma audiência no Ministério Público com estudantes representantes de escolas ocupadas.

Segundo a Seduc, Idilvan apresentou propostas para as reivindicações comuns aos estudantes como merenda escolar, infraestrutura das escolas, equipamentos e a criação de um espaço permanente de diálogo. (O Povo)