MUNDIAL VEM AÍ

De Paracuru para o Rio, mas não a passeio

Cearense Silvana Lima compete como convidada na etapa carioca neste mês do WCT com ideia fixa de voltar e não mais sair da elite do surfe

Oito vezes campeã brasileira de surfe, a cearense Silvana Lima foi, por dois anos consecutivos, vice-campeã Mundial, nas temporadas de 2008 e 2009. Em 2014, vendeu apartamento no bairro carioca Recreio dos Bandeirantes, carro e a ninhada de cães da raça buldogue francês - de um canil de sua propriedade - para custear suas despesas com viagens para competir na divisão de acesso e recuperar a vaga perdida em 2013 devido a lesões, cirurgias e dores agudas que a impediam até de treinar.

Agora, Silvana está mais uma vez focada em recuperar sua vaga na elite e afirma estar no melhor momento de sua carreira. "Fiquei muito feliz com o convite para participar do Mundial que veio do meu patrocinador do evento (o mesmo que apoia a atleta cearense, a empresa de telefonia Oi). Competir em casa e ainda mais sem pressão nenhuma, tendo a obrigação apenas de fazer o meu melhor e buscar um bom resultado para o Brasil vai ser muito bom", projeta a surfista, natural de Paracuru.

Mas antes de exibir o atual sentimento de otimismo, Silvana teve de se deparar com a realidade de ficar outra vez fora do WCT, a elite da modalidade. E tudo isso sendo atrapalhada por sucessivas lesões. "Vieram maus resultados do meio para o final de 2013. Não era o que eu esperava, porque comecei o ano muito bem na Austrália. Depois veio uma sequência de resultados ruins, então fiquei ainda mais chateada. Mas foi bom. Um atleta tem de passar por isso para ficar motivado a treinar mais, ficar mais focado, se prepara melhor e continuar evoluindo", filosofa a surfista.

Objetivos

Única representante do País no naipe feminino da elite na etapa fluminense, que tem início previsto para a próxima terça-feira, 10, e que segue até dia 21, Silvana voltará apenas pontualmente, como convidada, ao Mundial WCT e passará a temporada competindo no WQS (divisão de acesso). Assim, tentar o retorno definitivo ao seu lugar na principal divisão da modalidade, é claro, passa a ser o grande objetivo do ano, para o qual a atleta já tem um plano "infalível". "Espero que dê altas ondas (no Rio) e vou ficar 100% focada". "A estratégia é observar bem o mar, buscando sempre identificar o pico em cada bateria e usar a prancha certa. Estou com três pranchas mágicas e é por isso que acredito que irei conseguir um bom resultado no Brasil", revela, acrescentando que outra ideia para melhorar o desempenho consiste em se utilizar de imagens nos treinos, além de estudar as baterias do ano passado, buscando identificar erros cometidos e tentar, a partir daí, corrigí-los.

Cobertura

Pelo sexto ano consecutivo, o Blog Manobra Radical, do Diário do Nordeste, estará diretamente do Rio de Janeiro fazendo a cobertura da etapa brasileira do Circuito Mundial de Surf (WSL)

Em 2016, a expectativa ficará por conta, mais uma vez, do desempenho dos atletas da casa, que deram recentemente ao Brasil o bicampeonato mundial (Gabriel Medina, em 2014, e Adriano de Souza, em 2015).

O blog estará novamente trazendo aos seus leitores os bastidores da principal competição de surfe realizada em águas brasileiras por intermédio de suas mais diversas plataformas, como o blog Manobra Radical, TV DN, e edição impressa do jornal.

SAIBA MAIS

Time de peso

Conhecido como 'Brazilian Storm' (Tempestade Brasileira, em inglês) o time brasileiro conta, no WCT, com 10 integrantes entre os 34 competidores. Entre eles, estão Gabriel Medina (campeão mundial em 2014), Filipe Toledo, que em 2016 chega pra defender o título da etapa carioca, e Adriano de Souza, o 'Mineirinho', atual campeão mundial

Mudança

A WSL (Liga Mundial de Surfe) informou, ontem, que a etapa do Rio, que seria realizada na Barra da Tijuca, foi transferida para a Praia de Grumari devido à ressaca que atingiu o local na madrugada de segunda (2)

Silvana na estrada

Acompanhe entrevista exclusiva e na íntegra com a surfista paracuruense no blog Manobra Radical. Ela comenta sobre os desafios que a esperam para a temporada 2016.  (Diário do Nordeste)