ASSINATURA DE PROTOCOLO

Phoenix começa a se instalar na ZPE; 200 vagas diretas

A empresa fará o reprocessamento das sucatas de gusa e de aço oriundas da CSP. Foram investidos R$ 210 mi

O protocolo para a instalação da empresa Phoenix do Pecém Indústria e Serviços Siderúrgicos Ltda. Na área da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) foi assinado na manhã de ontem pela titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), Nicolle Barbosa.

Com investimento de R$ 210 milhões, a empresa fará o reprocessamento das sucatas de gusa e de aço oriundas da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Serão 200 empregos diretos e 600 indiretos. O reaproveitamento das sucatas será de aproximadamente 99%, com capacidade de produção estimada em 700 mil toneladas por ano.

As máquinas e equipamentos necessários à operação da indústria chegaram à ZPE em janeiro deste ano. A empresa será inaugurada até o fim de junho, assim que a CSP entrar em operação.

O projeto industrial de instalação da Phoenix foi aprovado em novembro de 2015 pelo Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). "A assinatura deste protocolo representa um momento muito importante para o Ceará, que vem investindo pesado em infraestrutura industrial. Quando todo o encadeamento produtivo da CSP estiver em plena operação, devemos ter um impacto de 48% sobre o nosso PIB (Produto Interno Bruto) industrial e de 12% sobre o PIB cearense", observa Nicolle.

Isenção de ICMS

Ela lembra que o governo estadual regulamentou, no início desta semana, as operações que envolvem as empresas da ZPE.

"Os fornecedores, por exemplo, já estão autorizados a vender bens e serviços para as indústrias da ZPE sem cobrar o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço). Ou seja, estamos com o terreno preparado para atrair novos investimentos e traçando estratégias para superar dificuldades neste momento de crise econômica no País", afirma a secretária.(Diário do Nordeste)