CARTÃO

Juros atingem 432,24% ao anoÍndices voltam a subir em março, registrando o maior nível alcançado em 20 anos

As taxas de juros das operações de crédito em geral também subiram registrando a 18ª elevação consecutiva

Pesquisa da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), divulgada ontem, mostra que juros do cartão de crédito voltaram a subir em março, atingindo 432,24% ao ano. É o maior nível em 20 anos. Taxas das operações de crédito também subiram - 18ª alta consecutiva. A orientação é fugir dos empréstimos/financiamentos, especialmente com altas taxas: rotativo do cartão de crédito e cheque especial.

Segundo a Anefac, a taxa média de juros para pessoa física subiu de 7,77% ao mês em fevereiro para 7,89% em março, representando uma taxa média de 148,76% ao ano. O aumento refletiu os reajustes nas seis modalidades de crédito pesquisadas, incluindo juros do comércio, financiamento de automóveis, empréstimo pessoal e crédito ofertado por financeiras. 

Para o diretor executivo de Estudos da Anefac, Miguel Ribeiro de Oliveira, estas elevações podem ser atribuídas ao cenário econômico. Explica que este cenário se baseia na inflação em alta, aumento de impostos e juros maiores que reduziram a renda das famílias. 

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse, ontem, em São Paulo, que o aumento moderado dos índices de inadimplência não representam risco para o sistema, pois as instituições contam com níveis adequados de provisionamento e o endividamento do setor privado está bem gerenciado, inclusive por meio de renegociações de crédito. 

O economista Allisson Martins explica que a elevação das taxas de juros é resultado da instabilidade política, da elevação dos riscos financeiros, bem como do aumento das incertezas macroeconômicas, a exemplo do comportamento da atividade industrial, do arrefecimento do consumo e da resiliência da inflação. (O Povo)