NO CASTELÃO

Armadilha do dragão

Sem criatividade, Ceará joga mal, é derrotado em casa pelo Atlético Goianiense e deixa o G4 da Série B do Brasileiro

O Ceará entrou em campo ontem, pela Série B nacional, contra o Atlético/GO, no Castelão, com dois objetivos após alcançar a 3ª colocação na rodada anterior: vencer a primeira partida em casa e se consolidar no G-4. Mas a equipe alvinegra acabou derrotada por 1 a 0 no Castelão, frustrando duplamente a torcida casa, que não perdoou o segundo tropeço em dois jogos em casa - o primeiro foi diante do Paysandu, na estreia em 2 a 2 - vaiando o time ao fim do jogo.

O resultado deixou o Ceará estacionado com 4 pontos e fora o grupo de acesso para a Série A em três rodadas disputadas.

A equipe de Sérgio Soares buscará a recuperação no sábado, 28, contra o Avaí, em Florianópolis (SC), às 16 horas, no Estádio da Ressacada. 

Desde o início de partida ficou clara a configuração que ela teria: o Ceará atacando e um Atlético/GO fechado na defesa, congestionando o meio campo.

A "arapuca" do Dragão fez com que o jogo ficasse amarrado demais na etapa inicial, fruto em grande parte da falta de criatividade do Ceará. Sem espaço para criar, o Vovô errou tantos passes no trecho final, que só criou uma chance de gol, em chute do meia Felipe na trave, aos 22 minutos.

Se no primeiro tempo foi praticamente um ataque contra defesa, na etapa final foi diferente. O Ceará continuou com a posse de bola, porém, os goianos foram mais ousados e perigosos. Em uma dessas investidas, Éverson salvou chute de Júnior Viçosa.

Derrota

Mesmo preocupado com a defesa, o Ceará ia todo ao ataque, mas erravas passes demais. E foi se aproveitando dessa falha que o Atlético chegou ao gol, aos 38. Schuster lançou Luis Fernando, que chutou no canto: 1 a 0.

Com um jogador a mais depois da expulsão do autor do gol, o Ceará foi para o tudo ou nada.

Desordenado, o time teve chances de empatar, com Sandro e Assisinho, mas a bola não entrou, para a ira da torcida.

Olho no jogo

'Encaixotado'

A principal referência no ataque do Ceará, Rafael Costa, ficou preso entre os defensores do Atlético/GO e pouco produziu. Isolado e sem a aproximação dos meias-atacantes ofensivos, o centroavante finalizou apenas uma vez, em cabeçada que o goleiro pegou sem problemas

Imprecisão

Contra uma defesa fechada, o Vovô tentou a estratégia de tabelas entre meias e atacantes. Porém, errando muitos passes, o sistema ofensivo do time foi facilmente marcado pelos defensores goianos. Os alvinegros tentaram ainda chegar ao gol na bola aérea, mas também sem sucesso

Ficha técnica

Ceará 0

Éverson; T. Cametá, Sandro, A. Carlos e Thallyson (Eduardo); Richardson, Marino e Felipe; T. Bastos (A. Amado), Serginho (Assisinho) e Rafael Costa

Técnico: Sergio Soares

Atlético/Go 1

Klever (Marcão); M. Ribeiro, Marllon, Lino, Romário; P. Bambu e Michel; Luiz Fernando, M. Cruz (Eduardo) e Gilsinho (William Schuster); Júnior Viçosa

Técnico: Marcelo Cabo

Campeonato Brasileiro Série B

Estádio: Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 24 de Maio de 2016

Árbitro: Philip Georg Bennett - RJ

Assistentes: Silbert Faria Sisquim e - RJ e João Coelho Albuquerque - RJ

Gol: Luiz Fernando (38/2ºT)

Renda: R$ 56.896,00

Público: 7.074 pagantes

Cartões Amarelos: Felipe (CEA), Pedro Bambu, William Schuster, Luiz Fernando, Eduardo (ATL)

Cartão Vermelho: Luiz Fernando (ATL)- (Diário do Nordeste)