SÉRIE B

Ceará vacila, sofre empate do Paysandu, e tropeça na sua estreia pela Série B

Vovô abriu 2 a 0 mas acabou cedendo a igualdade no fim; gols do jogo foram marcados por Serginho e Rafael Costa (CSC) e Lucas duas vezes (PSC)

Talvez alguns torcedores lembrem do jogo deste sábado (14) no final do campeonato por conta das circunstâncias do confronto. Com a vitória encaminhada, após abrir 2 a 0 no placar, o Ceará vacilou e apenas empatou com o Paysandu por 2 a 2, jogando dentro do Castelão, na sua estreia pela Série B de 2016. Rafael Costa e Serginho marcaram para o Vovô, enquanto Lucas, por duas vezes, anotou os tentos dos paraenses. Agora, os comandados de Sérgio Soares voltam a pensar na Copa do Brasil, onde o time enfrenta o Joinville, na próxima terça-feira (17), às 19h15.

Eletrizante

Disputando sua estreia na Série B, o Vovô manteve o bom volume de jogo mostrado contra o Joinville, na última quarta-feira (11), durante a primeira etapa diante do Paysandu. Principalmente nos 15 minutos iniciais, o clube mandante assustou Emerson algumas vezes.

A chance mais clara de gol veio com Rafael Costa. O atacante alvinegro recebeu passe de Serginho e, de primeira, acertou o travessão do arqueiro paraense. Como resposta, Alexandro escorou belo cruzamento de João Lucas, tirando tinta da meta defendida por Éverson.

A partida era agradável, movimentada, com oportunidades para ambos os lados. Perto do fim da etapa inicial, Serginho, que não vinha fazendo boa apresentação,desperdiçou grande chance de dentro da área.  

Vacilo e empate no fim

O futebol é apaixonante, entre várias coisas, pois tudo pode mudar em poucos minutos. Assim foi a contribuição de Serginho dentro da partida deste sábado, mudando da água para o vinho. Logo com um minuto de jogo, o meia aproveitou escorada de Rafael Costa para abrir o marcador no Castelão. E não deu nem tempo para o Paysandu acusar o golpe. Aos três, foi a vez de Serginho servir Rafael, para que o atacante pudesse marcar seu primeiro tento na Série B.

Após o baque, o Papão começou a retornar para a partida. Alexandro chegou muito perto de diminuir a vantagem alvinegra quando, de cabeça, acertou a trave do clube cearense. Paulinho e Rafael também tentaram mas falharam. Coube a Lucas o papel. O meia aproveitou bom cruzamento de Bruno Smith, deslocou Éverson, e recolocou a equipe de Dado Cavalcanti na partida.

Claramente, o time de Sérgio Soares sentiu a parte física. Vários jogadores acusavam cãibras no gramado. Marino foi um que pediu para sair por conta do cansaço. Rafael Costa, também esgotado, teve que continuar no duelo pois o Vovô já tinha feito todas as suas mexidas. Com isso, o Papão foi crescendo cada vez mais no embate, chegando ao empate nos últimos lances. Lucas aproveitou bate-rebate na defesa cearense e tocou na saída de Éverson. O Alvinegro, que tinha a vitória encaminhada, viu dois pontos escorrerem por suas mãos dentro de casa, para a ira de sua torcida, que vaiou o time com o apito final.  (Diário do Nordeste)