ELEIÇÕES 2018

Advogado criminalista tenta ser opção do PSDB ao Senado pelo Ceará

Divulgação/VP Comunicação
Advogado criminalista tenta ser opção do PSDB ao Senado pelo Ceará

A desistência da ex-presidente do Sindicato dos Médicos, Mayra Pinheiro (PSDB), e do ex-governador do Lúcio Alcântara (PSDB) ao Senado pelo Ceará pode abrir caminho para o advogado criminalista e ex-presidente do Conselho Estadual de Segurança, Leandro Vasques, de 43 anos, que se filiou à sigla após deixar a titularidade do conselho.

Em entrevista ao O POVO Online, Vasques disse que conversou com o senador Tasso Jeireissati (PSDB) sobre a possibilidade no final de 2017. Além disso, tem tido encontros com o presidente estadual do partido, Francini Guedes, e o deputado federal Danilo Fortes (PSDB) para tratar da possibilidade de se lançar.

Vasques coloca que as desistências de Mayra e Alcântara o fizeram se sentir instigado a colocar seu nome à disposição do partido. Enfatiza, entretanto, que não tem qualquer obsessão pelo cargo, já que não quer da política um meio de vida. Vasques diz que sua tentativa nasce do cansaço de ver a moral da política se derretendo.

A partir do comentário, foi questionado pelo O POVO Online sobre os envolvimentos do partido em casos de corrupção a nivel nacional - Aécio Neves, por exemplo, se tornou réu por obstrução de Justiça e corrupção, e o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, foi preso neste ano por peculato e lavagem de dinheiro no mensalão tucano. "Os partidos do Brasil precisam sofrer um processo de amadurecimento. Aqueles que eventualmente do meu partido tiverem cometido irregularidades, paguem", respondeu.

Se candidato, ele afirma que defenderá a flexibilização do porte de armas, o fim da reeleição para todos os cargos e redução do número de assessorias para 25% do que é hoje. Diz também que, aliado ao pré-candidato ao governo do Estado, Guilherme Theophilo (PSDB), adotará a Segurança Pública como um dos temas principais de campanha. "Se eu vier a participar, será a renovação de uma nova forma de fazer política (primeiro eixo). Segundo eixo, eixo principal, será o enfrentamento da violência urbana. O terceiro eixo será a saúde pública, que está crítica", planeja.

O presidene da sigla, Guedes, foi contatado pela reportagem para comentar sobre a possibilidade de Vasques se candidatar à vaga ao Senado, mas não atendeu as ligações.   (O Povo - é parceiro de oxereta.com)