ECONOMIA

Agropecuária e comércio puxam recuperação

No primeiro trimestre deste ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará teve alta de 1,55%, se comparada ao mesmo período de 2017. Ante o trimestre imediatamente anterior, o crescimento foi de 0,26%. O desempenho é superior a média brasileira nos dois cenários. Os setores agropecuário e de serviços ajudaram a puxar este resultado.

O primeiro, em função do aumento das chuvas neste ano, teve crescimento de 23,82%. Destaque para o crescimento das exportações de coco (32%) e melão (17%). Na pecuária, houve melhora na produção leiteira e de ovos.

A analista do Ipece, Cristina Lima, ressalta, contudo, que o setor, além de ter representação pequena no PIB, vem de bases de comparação muito baixas em função dos anos seguidos de seca severa. A consolidação da safra deste ano ainda depende da regularidade e uma melhor distribuição das chuvas.

Já o setor de serviços vem desde o segundo semestre de 2017 em franca recuperação. O comércio, por exemplo, teve alta de 2,96%. E quase todos os segmentos que compõem o setor também obtiveram resultados positivos. Reflexo do aumento de empregos e do bom momento turístico. No Ceará, a quantidade de voos internacionais já registra alta de 16% no período.

Um estudo mais detalhado de como o turismo vem impactando os resultados, o chamado PIB do Turismo, que depois de muitos anos volta a ser calculado pelo Ipece, será divulgado no próximo dia 29. Posteriormente, será publicada também uma avaliação sobre os impactos específicos do hub aéreo na economia.

A indústria fechou o primeiro trimestre no vermelho (- 1,16%). Além da construção civil, a indústria extrativa mineral, com queda de 11,45%, contribuiu para este resultado.

Porém, a indústria da transformação teve alta de 3,34%. Destaque para produtos de metal, combustíveis e produtos químicos. “Quando você olha transformação, que é nosso principal segmento, ela vai bem. Já vai acumulando crescimento há alguns trimestres”, observa o analista do Ipece, Ítalo Paiva. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)