OBRA DE MEIO BILHÃO

Com custo de meio bilhão, será inaugurado o BS Design, monumental prédio na Des. Moreira

Em formato que lembra a vela da jangada e com conceito A, o prédio atrai investimentos de fora do Ceará. Só de elevadores, são 26. Inauguração será nesta quinta-feira

O Povo
Com custo de meio bilhão, será inaugurado o BS Design, monumental prédio na Des. Moreira

O edifício BS Design Corporate Towers, da BSPAR Incorporações, abre as portas amanhã. Segundo os responsáveis pelo empreendimento, que recebeu R$ 500 milhões em investimentos, ele tem atraído investidores externos à Capital pela arquitetura inovadora, que lembra a vela de uma jangada, e por possuir conceito norte-americano A, concedido a imóveis que atendem a uma série de requisitos na engenharia, tecnologia, segurança e sustentabilidade. A inauguração ocorrerá às 19 horas, na rua Desembargador Moreira, 1300, no bairro Aldeota.

Dentre as empresas que vão se instalar no BS, estão o restaurante Tio Armênio, Santa Grelha e a Delicatessen Casa Portuguesa. Para o diretor de incorporações da BSPAR, Fábio Albuquerque, os hubs aéreo, tecnológico e portuário têm influência na ambiência de negócios e atração de investimentos. "Temos tido bastante procura de empresas de fora. Como São Paulo e Estados Unidos", cita.

"O BS Design é um equipamento ousado, único, realmente especial, que veio para marcar a história da cidade. É um ambiente de luxo, no sentido de que oferece conforto, beleza, modernidade e funcionalidade. Um espaço agradável e iluminado sob todos os aspectos", enumera o presidente da BSPAR Incorporações, Beto Studart.

Segundo Fábio, o objetivo era unir a modernidade dos padrões europeus, mas sem perder a assinatura regional. "As curvas tem formato de vela de jangada", detalha a obra arquitetônica assinada pelo arquiteto Daniel Arruda. "Pensamos num conceito de praças abertas, trazendo mais conectividade para quem está vivendo a Cidade, além de outras tecnologias", diz.

O empreendimento tem área total de 10 mil m² e unidades que vão de 22 m² a 326 m². É possível alugar salas por R$ 2,5 mil e comprá-las por valor igual ou superior a R$ 500 mil. Os preços, no entanto, dependem do tamanho e outras especificidades da unidade. Ao todo, são 690 salas comerciais e 18 lajes corporativas.

Os elevadores têm sistema de frenagem regenerativa (KERS). O mecanismo é usado nos carros da fórmula 1, gerando redução de até 40% de energia. Já as águas produzidas no sistema de ar-condicionado do edifício são reaproveitadas na irrigação das áreas verdes. Haverá ainda um sistema de automação, com controle de luz nas fachadas, iluminação das áreas comuns, pressurização e acionamento das bombas d`água. "Toda metrópole espera esse tipo de empreendimento, diz Fábio. Já existe empresas que precisam prover qualidade para os inquilinos e, realmente, a Capital estava deficiente", acrescenta. (O Povo - é parceirode oxereta.com)