HÁ 25 ANOS

Ceará entrava em campo contra Grêmio no primeiro jogo da final da Copa do Brasil de 1994

Partida foi disputada no dia 7 de agosto de 1994 em um Castelão lotado

Fernando Sá em 7/8/1994
Lance de perigo na área do Grêmio; Gerônimo é lançado, mas não consegue chegar a tempo de finalizar ao gol

Há 25 anos o Ceará entrava em campo no Castelão para enfrentar o Grêmio no primeiro jogo da final da Copa do Brasil de 1994 e segundo os relatos de quem estava no estádio, a partida não foi das melhores. O Esportes O POVO relembra como foi o primeiro embate da final que rendeu o vice-campeonato da competição ao Alvinegro.

O jornalista Marconi Alves contou na edição do dia 8 de agosto de 1994 do jornal O POVO a história desse jogo sob o título "Sem gols e sem emoção". Ele escreve que os dois times entraram em campo com muitos jogadores no meio de campo (o próprio Ceará chegou a ficar com seis jogadores no setor em determinados momentos do jogo), e a explicação disso é que os dois times não queriam tomar gols, principalmente o Vovô.

Sob o olhar de quase 54 mil pessoas que lotaram o Castelão, o Alvinegro viu o Grêmio assustar primeiro. Logo com 37 segundos de jogo, o goleiro do Ceará Ivanoé precisou trabalhar para evitar o primeiro gol, saindo firme nos pés do atacante tricolor Nildo, que depois acabou lamentando a falta de sorte na hora do chute.

O Vovô assustou a primeira vez quando o relógio se aproxima dos 11 minutos da etapa inicial, quando Sérgio Alves chutou cruzado e encontrou Gerônimo na área. O atacante acabou arrematando com o bico da chuteira, mas para fora, com a bola passando próximo do gol defendido por Danrlei. Alguns minutos depois, o Grêmio chegou assustando com o meio-campista Jamir, mas o arqueiro Ivanoé fez nova defesa, salvando o Ceará.

Já na etapa final, o futebol inexistiu. Os dois times apertaram a marcação e fizeram muitas faltas. O Grêmio voltou melhor e quase surpreende com o oportunista Nildo, que por pouco não marcou de cabeça. O Tricolor Gaúcho chegou outras duas vezes, com Paulão e Fabinho. Já o Ceará tentou abrir o marcador com Vítor Hugo em cobrança de falta, mas a redonda não entrou.

Ao final do jogo, o então técnico do Alvinegro, Dimas Filgueiras, falou que o objetivo do seu time era não tomar gols. Ele também esperava que no próximo jogo o Grêmio tomasse as rédeas do jogo, fosse para cima. "O jogo vai ser difícil, como foi o realizado aqui no Castelão. Vamos nos precaver e tentar trazer esse título", declarou Dimas.

No segundo jogo da final, o Ceará acabou derrotado para o Grêmio por 1 a 0 com gol de Nildo, aos três minutos do primeiro tempo. Naquela partida, o Alvinegro acabou prejudicado quando no segundo tempo Sérgio Alves foi derrubado dentro da área, mas o árbitro Oscar Roberto Godoy não marcou e acabou expulsando o atacante alvinegro por reclamação. Mas sobre esse jogo teremos material especial nos próximos dias. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)



FICHA TÉCNICA


CEARÁ (4-3-3): Ivanoé; Ronaldo, Aírton, Vítor Hugo, Ivanildo; Mastrillo, Zé Ricardo (Claudemir), Elói (Cafu); Catatau, Gerônimo e Sérgio Alves. Técnico: Dimas Filgueiras.

GRÊMIO (4-3-3): Danrlei; André Vieira, Paulão, Aguinaldo, Roger; Pingo, Jamir, Carlos Miguel; Fabinho, Nildo e Emerson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Local: Estádio Castelão

Data: 8/8/1994

Árbitro: Antônio Pereira da Silva (Fifa-GO)

Assistentes: Marques Dias Fonseca/GO e Wanderley Maia da Silva/GO

Cartões amarelos: Zé Ricardo e Jamir

Renda: R$ 139.789,00

Público Pagante: 53.915