BASTIDORES

Após título estadual, Ceni diz ter medo de não conseguir se despedir do Fortaleza com presença da torcida

Rogério Ceni lamentou o fato da conquista do bicampeonato cearense não ter acontecido com o Castelão lotado

Aurelio Alves/ O POVO
Rogério Ceni reclama de arbitragem de Rodolfo Toski Marques, do Paraná

O bicampeonato estadual do Fortaleza foi o quarto título de Rogério Ceni como técnico do clube. Diferentemente das três vezes anteriores, no entanto, o troféu do Campeonato Cearense de 2020 foi erguido sem a presença de torcedores no estádio. O comandante tricolor lamentou o fato e revelou ter medo de se despedir do clube sem a presença da torcida no Castelão.

"Eu lamento muito não comemorar um título com a torcida aqui dentro (do Castelão). É uma das coisas que eu mais tenho receio, mais fico com medo, é de não conseguir me despedir disso aqui com a casa cheia. Para mim seria uma tristeza muito grande porque vivi tanta coisa boa com a casa cheia, então como a gente não sabe quando volta o público e nem a carreira da gente como segue. Mas seria a coisa mais triste para mim não conseguir um dia me despedir com a presença do torcedor", disse Ceni, em entrevista à TV Verdes Mares, logo após a conquista do Estadual pela segunda vez.

No 150º jogo, Rogério Ceni conquista quarto título à frente do Fortaleza

O treinador tem contrato com o Leão até fevereiro de 2021, quando a acaba a Série A do Brasileiro. Depois disso, como em todos os anos, vai avaliar se continua ou não no comando da equipe. O interesse por parte da diretoria tricolor é conhecido por todos.

Desde que chegou ao Pici, no fim de 2017, Rogério Ceni conquistou dois estaduais, uma Copa do Nordeste e a Série B de 2018. Ele também conseguiu levar o Fortaleza para a Copa Sul-Americana nesta temporada e faz boa campanha na Série A deste ano até o momento (Fortaleza é o sétimo colocado).(O Povo - é parceiro de oxereta.com)